Travas legais devem adiar obras de R$ 30 bilhões em estradas e ferrovias

507

Investimentos em rodovias e ferrovias estimados em R$ 30 bilhões previstos no programa de concessões do governo Dilma não vão começar mais neste ano. Esse dinheiro seria usado pelos atuais concessionários em troca de aumento do tempo das concessões ou das tarifas cobradas. A intenção anunciada no ano passado era aprovar os projetos apresentados pelas empresas para que elas pudessem iniciar as obras ainda em 2016. Os projetos, quando chegarem, serão analisados pela agência reguladora (ANTT) e depois colocados em audiência pública. As audiências, contudo, podem não ser suficientes para liberar os investimentos porque há forte oposição dos órgãos de controle ao modelo, que, na visão deles, deveria ser trocado por licitação das obras ou das concessões.

 

Fonte: Folha de S. Paulo