A hora da verdade – reinventar a Petrobras

443

Entendemos que, uma vez feita essa análise, o ideal seria dividir a Petrobras numa série de empresas, maximizando os resultados dos três prismas. Os acionistas da Petrobras passariam a ser donos de várias empresas, em segmentos que fazem sentido para a empresa e para o Brasil. A atividade de refino, por exemplo, precisa ser exercida por várias empresas, para que a premissa de livre concorrência da Lei do Petróleo possa se tornar realidade. (Artigo de Mauro Rodrigues da Cunha e José Guimarães Monforte, ex- conselheiros da Petrobras)

 

Fonte: Valor Econômico