Pra empresário, estrangeiros tendem a ficar mais cautelosos

1010

Para o presidente da Odebrecht Transport, Paulo Cesena, o agravamento da crise política eleva a cautela dos grupos estrangeiros que têm o Brasil no radar. Para ele, por mais que técnicos do governo se esforcem para tocar novas licitações, o apetite pelos projetos pode diminuir.

— Se antes o investidor estrangeiro já estava cauteloso, agora tende a ficar mais. Esse é o impacto mais relevante. Acredito que o governo buscará viabilizar as licitações, mas o problema não é a oferta de projetos e, sim, a demanda por eles.

 

Fonte: O Globo (trecho de reportagem)