Novo mercado livre é a ‘Previdência’ do setor, diz diretor da Aneel

69

O projeto de lei que trata da migração de consumidores para o mercado livre de energia “pode ser encarado como a reforma da Previdência do setor elétrico”. A avaliação é de Rodrigo Limp, diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). “[A proposta] tem tudo para ser o marco fundamental na reestruturação do setor”, disse, em audiência pública realizada hoje na Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado.

Valor Econômico